Discurso de Assange da sacada da embaixada do Equador na Grã-Bretanha

Esta aí uma boa oportunidade pra demonstrarmos nossa indignação. Dia 20/08/2012 ocorrerá uma manifestação pacífica em frente a embaixada britânica que fica no Rio de Janeiro, na Praia do Flamengo.

A manifestação será contra a pressão que está sendo feita pelo governo americano para fazer com que a justiça britânica extradite o jornalista Julian Assange para responder processos na Suécia, onde acredita-se que haja uma grande probabilidade de cumplicidade entre os governos sueco e americano e planos de apartir de lá extraditá-lo também para os EUA para responder por processos da justiça americana.

Esse caso não é novo. Você pode ler mais sobre ele aqui, aqui, e aqui também. Até quando vamos assistir calados a nação americana fazer a manutenção da sua antiga política de big stick. Julian Assange teve a coragem de revelar segredos que demonstrar a falta de moralidade e a consequência gravíssima de governos manterem segredos. Não fiquemos sentados. Chegou a hora de se levantar e expressar a nossa indignação seja por Julian ou por nós mesmos.

Publicado em Últimas Notícias | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Ideais

Depois de ler essa tirinha do Malvados fiquei pensando sobre as características da nova era de jovens que nasceram nos últimos e continuam a nascer.

De acordo com Alan Moore, a quantidade de informação que uma pessoa comum que nasceu nos anos mais recentes recebe durante a vida tem crescido absurdamente quando comparada com gerações anteriores. Veja aqui.

Nesse vídeo Alan Moore fala um pouco sobre essas quantidades de informação e as implicações dessa progressão.

É difícil saber o que acontecerá quando a quantidade de informação existente no mundo dobrar num espaço de tempo de segundos. É possível que tenhamos uma realidade socio-cultural completamente diferente da que temos hoje. Essa expectativa de mudança de comportamento cultural e de certa forma estimulante na minha opinião.

 

Olhando a realidade por um outro lado, fui ler o artigo Geração Y do Wikipedia. O artigo começa descrevendo as características dessa geração, mostrando que são indivíduos que nasceram num período de grande desenvolvimento tecnológico e acesso a informação.

Alguns trechos do artigo:

Essa geração desenvolveu-se numa época de grandes avanços tecnológicos e prosperidade econômica. Os pais, não querendo repetir o abandono das gerações anteriores, encheram-nos de presentes, atenções e atividades, fomentando a autoestima de seus filhos. Eles cresceram vivendo em ação, estimulados por atividades, fazendo tarefas múltiplas. Acostumados a conseguirem o que querem, não se sujeitam às tarefas subalternas de início de carreira e lutam por salários ambiciosos desde cedo.

Uma de suas características atuais é a utilização de aparelhos de alta tecnologia, como telefones celulares de última geração, os chamados smartphones(telefones inteligentes), para muitas outras finalidades além de apenas fazer e receber ligações como é característico das gerações anteriores.

Preocupados com o meio ambiente e as causas sociais, têm um ponto de vista diferente das gerações anteriores, que viveram épocas de guerras e desemprego.

E finalmente:

Mas se engana quem pensa que na Geração Y tudo são só flores. Nascidos numa época de pós-utopias e modificação de visões políticas e existenciais, a chamada Geração Y cresceu em meio a um crescente individualismo e extremada competição. Não são jovens que, em geral, têm a mesma consciência política das gerações da época contracultural. E também, como as informações aparecem numa progressão geométrica e circulam a uma velocidade e tempo jamais vistos antes, o conhecimento tende a ficar cada vez mais superficial.

Essa é uma discussão interessante. Será que quanto mais informação circula e quanto maior sua velocidade, mais insignificante ela fica? Será que isso cresce indefinidamente? Ou existe um limiar onde as coisas se invertem? Como a tirinha do início do post propõe, parece que vivemos atualmente numa era de muita informação porém poucos ideais. A tendência é mudar ou se intensificar?

Publicado em Críticas | Marcado com , , , , | Deixe um comentário

Juninho 1

Começando uma possível série de tirinhas aqui no blog, vai a primeira.

Publicado em Tirinhas | Marcado com , , , , , , | Deixe um comentário

The Fuck-it Point

Ainda assistirei, assim que eu assistir comentarei aqui o que achei.

Publicado em Idéias | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Marcelo Freixo – CPI para investigar Delta e o governo Cabral

Frente a toda a corrupção que vemos não só no Brasil como em vários países pelo mundo, será que ficar tentando mudar o sistema e tapar buracos vai nos fazer chegar a algum lugar?

Como acabar com a corrupção se as pessoas que decidem sobre as investigações são as mesmas que serão investigadas? Onde pode chegar um sistema tão comprometido como o capitalismo está atualmente?

One more step into humanity oblivion. The clock is ticking.

Publicado em Últimas Notícias | Marcado com , , , | Deixe um comentário

10 passos para se construir um país idiota

Curta interessante sobre o tema “manter o povo controlado” recentemente abordado.

Publicado em Curta o Curta | Marcado com , , , , , , , , | Deixe um comentário

Como manter um povo sob controle?

Vou construir esse pensamento enquanto escrevo esse post. Vou começar agora a me imaginar como um pessoa muito, muito poderosa. O que seria uma pessoa poderosa? Bem o que me vem a cabeça seria alguém que não tem limitações para nada. Tem todos os recursos e ferramentas para fazer tudo o que gostaria.

Digamos que eu seja sócio majoritário de grandes corporações, bancos, ou ainda que eu faça parte de um grupo de pessoas que têm domínio sobre várias entidades poderosas diferentes.

Nesse momento me surge uma dúvida. Se tenho acesso a grandes quantidades de bens e dinheiro, como mantenho tudo isso sobre meu controle? Obviamente numa sociedade desigual onde alguns possuem muitos recursos enquanto outros têm recursos escassos ao ponto de sentir sede e fome, como evitar uma revolta das pessoas que têm piores condições de vida?

Bem existem várias formas de mantê-las controladas, e vou explorá-las agora:

Como evitar que as pessoas se rebelem contra mim e outras pessoas que possuem muitos recursos?

  • Ocupe as pessoas para que elas não busquem auto-conhecimento. Uma vez que elas não se conhecem, não conhecem seus medos e esses por sua vez se multiplicam impedindo-as de enfrentar possíveis conflitos que as cause dor ou algum tipo de sofrimento.
  • Divida as pessoas. Estimule as diferenças entre elas. Quando estão dividas elas não conseguem se unir em prol de um objetivo comum. Esse é um dos passos mais importantes. Divida elas entre:
    • Ricos x Pobres
    • Torcedores do Time A x Torcedores do Time B
    • Homens x Mulheres
    • Homossexuais x Homofóbicos
    • Brancos x Negros
    • Jovens x Idosos
    • Metaleiros x Funkeiros
    • Religiosos x Ateus
    • Católicos x Protestantes
    • Fãs do Artista A x Fãs do Artista B
    • Skinheads x Punks
    • Bonitos x Feios
    • Inteligentes x Burros
    • Saudáveis x Doentes
    • Capitalistas x Marxistas
    • Direitistas x Esquerdistas
    • Pro Dilma x Contra Dilma
    • Pro EUA x Contra EUA
    • Fortes x Fracos
    • Imigrantes x Xenófobos
    • Ou qualquer outro exemplo artificial
  • Não eduque as pessoas. Não de um ensino de qualidade, ao contrário ensine basicamente que tudo está do jeito que tem que estar. Sempre foi assim e sempre será (Essa falácia e particularmente muito forte). Quando as pessoas não são educadas não conseguem desenvolver suas faculdades para formar grupos, raciocinar sobre soluções de problemas e se organizar e ficam imersas em caos.
  • Entretenha as pessoas. De as pessoas muitas alternativas de entretenimento. O entretenimento imediato é muito mais atrativo do que o estudo ou a revolução. Se as pessoas estiverem suficientemente cansadas de suas obrigações sempre preferirão buscar entretenimento a qualquer outra coisa.
  • Sexualize as pessoas. Estimule sempre o sexo entre as pessoas, isso tem um poder muito forte sobre elas uma vez que e a relação com o sexo é movida por hormônios muito difíceis de serem controlados e que na maioria das vezes rege a vida da maioria das pessoas. Sexo puro e simples pode se tornar ate um objetivo de vida.
  • Entorpeça as pessoas. De a elas acesso a todo tipo de entorpecente. Álcool, drogas ilícitas, drogas lícitas, ervas, fumo, qualquer coisa que reduza suas faculdades mentais ou que matenha seu pensamento vazio pelo máximo de tempo possivel. Se possível substancias que viciem, pois são muito mais efetivas.
  • Dê falsas esperancas as pessoas. Faça com que as pessoas acreditem que algo de bom virá mesmo que isso seja falso. Faça com que tenham fé na melhora. Que acreditem que irão pro céu ou que terão um futuro melhor prometido ainda que após a morte. Isso as manterá inertes frente a possíveis mudanças.
  • Dê um inimigo para as pessoas. Pode ser qualquer um. O mal, o demônio, vários demônios, fantasmas, outro país, um tirano, um vilão, qualquer coisa para que elas odeiem e combatam em vão. Que mantenha o foco delas nessa entidade para que elas não percebam a sua influência sobre elas.
  • Dê falsos ídolos as pessoas. De exemplos de “sucesso” para que elas imitem. Seja pessoas bonitas, ricas, fortes, artistas famosos ou outra coisa vazia e sem significado para que elas busquem isso e não a verdadeira liberdade para serem o que quiserem.
  • Estimule conflitos entre as pessoas.  Estimule conflito que surja entre as pessoas para que elas se mantenham cada vez mais desunidas e para que esses conflitos sejam falsamente legitimados de forma que durem mais.
  • Crie tradições para as pessoas. Quanto mais tradições as pessoas tiverem e seguirem, mais previsível se torna o seu comportamento e logo mais fácil elas se tornam de manter sob controle. De a elas todo tipo de tradição desde troca de presentes até comemoração de datas específicas de algum calendário.

Se todos esses passos forem seguidos parabéns você tem uma população totalmente sob seu controle. Pessoas nesse estado não são capazes de chegar a consensos, tão pouco capazes de se unir como um todo.

Espero que esse texto tenha feito algum sentido para você leitor. Caso você discorde ou concorde com o que foi dito, por favor não deixe de comentar.

Publicado em Críticas | Marcado com , , , , , , , , , | 5 Comentários